top of page

Cirurgia de Pedra na Vesícula

Atualizado: 20 de ago. de 2023



Pedra na vesícula, cálculo biliar, ou colelitíase é um problema de saúde afetando cerca de 10% da população. Qualquer pessoa pode ter pedra na vesícula porém tem fatores de risco que aumentam essa chance, conhecidos como os 4 Fs (Fat, Forty, Fertile, Family).

- Fat: Obesidade

- Family: Histórico familiar de pedra na vesícula

- Forty: Idade acima dos 40 anos



Pedra na vesícula
Pedra na vesícula


Qual é o motivo para a formação da pedra na vesícula?


O motivo exato de colelitíase não é bem esclarecido ainda, mas de forma geral acontece devido o desequilíbrio dos componentes dentro da vesícula biliar quando a bile contém muito colesterol ou bilirrubina formando os 2 tipos mais comuns de cálculos.


Quais são os Sintomas de Pedra na Vesícula?


Geralmente os sintomas do cálculo biliar começam ou ficam acentuados depois das refeições e incluem:


- Dor de moderada ou forte intensidade ao lado direito da parte superior do abdômen. Essa dor pode migrar para as costas e as vezes para o ombro direito.

- Sensação de enjoo (náusea) ou até vômito

- Estufamento, desconforto abdominal, ou má digestão


Muitas vezes o paciente acha que tem gastrite, faz endoscopia, inicia o tratamento e não melhora. Por isso a dor abdominal na parte superior do abdômen deve ser investigada com Ultrassom de Abdome para descartar a possiblidade da pedra na vesícula biliar.


Em muitos pacientes, a pedra na vesícula não causa nenhum sintoma e a pessoa descobre através do exame de ultrassom ou tomografia abdominal.



Pedra na vesícula
Pedra na vesícula


Como Posso Saber se Tenho Pedra na Vesícula? Como é Feito o Diagnóstico?


O ultrassom abdominal (ultrassonografia abdominal) é considerado o melhor exame para o diagnóstico de cálculo biliar. Quando o ultrassom é negativo porém tem alta suspeita de pedra na vesícula podemos solicitar a Ecoendoscopia ou ultrassom endoscópico para diagnosticar os microcálculos (pedras pequenas) que não aparecem no exame de ultrassom normal.


A pedra da vesícula pode complicar?


Sim, a pedra da vesícula pode complicar e não apenas causar aquelas dores de cólica biliar. Nestes casos o problema vira uma urgência e o paciente precisa procurar o pronto atendimento mais próximo à sua casa.


1- Colecistite: é o quadro da inflamação aguda da vesícula biliar. Acontece quando a pedra obstrui o canal da saída da vesícula. Isso acontece frequentemente nas pessoas que tem pedras grandes, maiores do que 2 cm.



Colecistite
Colecistite


2- Coledocolitíase: é o quadro da obstrução das vias biliares. Acontece quando a pedra sai da vesícula e fica entupida nas vias biliares. Este quadro leva a elevação da bilirrubina no corpo causando icterícia ou a pigmentação amarela na pele e escleras.

Se não é resolvido rapidamente, o quadro pode evoluir para colangite que é a infecção com bactéria que causa sepse generalizada.



Coledocolitíase
Coledocolitíase

3- Pancreatite: é o quadro da inflamação aguda do pâncreas. Acontece quando a pedra obstrui o canal principal da bile (colédoco) ao nível que recebe o canal do pâncreas, obstruindo o mesmo.



Pancreatite
Pancreatite


Quando Preciso Operar a Pedra da Vesícula?


Todo paciente que sofre com dores abdominais ou complicações relacionadas à pedra da vesícula precisa da cirurgia de colecistectomia.


Nos pacientes que não apresentam sintomas ou complicações, o quadro precisa ser avaliado junto com o cirurgião para decidir a melhor conduta. Geralmente, levamos em consideração vários fatores como a idade, problemas de saúde existentes e o tamanho das pedras.


Qual é a Cirurgia de Retirada da Vesícula Biliar? O que é a Colecistectomia por Videolaparoscopia?


A única forma para o tratamento de pedra na vesícula biliar é a retirada da vesícula por Colecistectomia. Hoje em dia, a cirurgia de Colecistectomia é realizada por Videolaparoscopia usando 4 incisões pequenas (Confira o vídeo anexado).

Na maioria dos casos o procedimento é simples e minimamente invasivo sob anestesia geral (por intubação).


Ressaltamos que não há tratamento alternativo comprovado na literatura médica (suplementos, remédios para dissolver as pedras, quebrar as pedras, etc...).


A cirurgia por videolaparoscopia tem muitos benefícios comparada a colecistectomia convencional (por corte):

- Pouca dor no pós operatório

- Baixo risco de hérnia incisional (a hérnia que acontece no incisão cirúrgica

- Baixo risco de infecção da ferida operatória

- Recuperação rápida, geralmente com alta em 12-24 horas e volta às atividades diárias em 1-2 semanas.



colecistectomia
colecistectomia

Colecistectomia
Colecistectomia



Está com pedra na vesícula e quer saber se precisa de cirurgia?

Agende agora a sua consulta com Dr. Mahmoud e tire as suas dúvidas!








211 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page