top of page

O Que é Hérnia de Hiato e Sua Relação com o Refluxo

O que é Hérnia de Hiato?


A hérnia de hiato ocorre quando parte do estômago sobe pelo hiato esofágico, uma abertura no diafragma, e adentra a cavidade torácica. O diafragma é um músculo em forma de cúpula que separa o tórax do abdômen e tem um papel crucial na respiração. O hiato esofágico é a passagem pelo qual o esôfago conecta-se ao estômago. Quando essa abertura se torna maior do que deveria, o estômago pode protruir, resultando na hérnia de hiato.


Hérnia de Hiato

Tipos de Hérnia de Hiato


Existem quatro tipos principais de hérnia de hiato:


1. Hérnia de Deslizamento (Tipo I): É a forma mais comum, onde a junção entre o esôfago e o estômago, junto com parte do estômago, desliza para dentro do tórax.

2. Hérnia Paraesofágica (Tipo II): Menos comum, onde parte do estômago sobe ao tórax ao lado do esôfago, mas a junção esofagogástrica permanece no lugar.

3. Hérnia Paraesofágica com Deslizamento (Tipo III): Combinação dos tipos I e II, onde tanto a junção esofagogástrica quanto uma porção maior do estômago deslizam para dentro do tórax.

4. Hérnia Paraesofágica Complexa (Tipo IV): A forma mais rara e grave, onde além do estômago, outros órgãos abdominais, como o intestino, podem também protruir para dentro do tórax.


Tipos de hérnia de hiato

Relação entre Hérnia de Hiato e Refluxo


A hérnia de hiato está frequentemente associada ao refluxo gastroesofágico (RGE), uma condição onde o ácido do estômago retorna ao esôfago, causando sintomas como azia e regurgitação. Isso ocorre porque a hérnia pode enfraquecer a válvula entre o esôfago e o estômago, chamada esfíncter esofágico inferior.


Hipotonia do Esfíncter Esofágico Inferior


A hipotonia do esfíncter esofágico inferior (EEI) é uma condição em que o EEI está enfraquecido e não se fecha corretamente, permitindo que o conteúdo ácido do estômago suba para o esôfago. A hérnia de hiato pode contribuir para a hipotonia do EEI de várias maneiras:


1. Deslocamento da Junção Esofagogástrica: Quando parte do estômago e a junção esofagogástrica se movem para o tórax, a pressão abdominal que normalmente ajuda a manter o EEI fechado é reduzida, enfraquecendo sua função.

2. Alteração na Anatomia: A presença de uma hérnia pode distorcer a anatomia normal do esfíncter, impedindo seu fechamento adequado.

3. Inflamação Crônica: O refluxo ácido constante pode causar inflamação crônica no EEI, levando ao seu enfraquecimento ao longo do tempo.



Sintomas


Os sintomas mais comuns de uma hérnia de hiato incluem:


• Azia frequente.

• Regurgitação de alimentos ou líquidos.

• Dificuldade para engolir.

• Dor no peito ou desconforto abdominal.

• Sensação de plenitude após pequenas refeições.


Indicações Cirúrgicas


Nem todas as hérnias de hiato necessitam de cirurgia. Muitas vezes, mudanças no estilo de vida e medicações são suficientes para controlar os sintomas. No entanto, a cirurgia pode ser indicada nos seguintes casos:


1. Sintomas Refratários: Quando os sintomas de refluxo não melhoram com tratamento medicamentoso e mudanças no estilo de vida.

2. Complicações: Presença de complicações como úlceras esofágicas, estenose esofágica (estreitamento do esôfago) ou esôfago de Barrett.

3. Hérnia Paraesofágica Grande: Quando há risco de estrangulamento, que pode comprometer o fluxo sanguíneo para o estômago.

4. Preferência do Paciente: Quando o paciente prefere uma solução definitiva em vez de tratamento contínuo com medicamentos.


A cirurgia mais indicada para hérnia de hiato é a Fundoplicatura à Nissen por Videolaparoscopia, que envolve a criação de uma válvula eficaz na parte superior do estômago para prevenir o refluxo.




Videolaparoscopia


Fundoplicatura à Nissen por Videolaparoscopia

Conclusão


A hérnia de hiato é uma condição comum que pode levar ao refluxo gastroesofágico e causar sintomas desconfortáveis. Compreender essa condição e suas opções de tratamento, incluindo as indicações cirúrgicas, é essencial para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Se você apresenta sintomas persistentes, é importante consultar gastrocirurgião para avaliação e tratamento adequados.



4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page